Skip to main content

Posts

Showing posts from April, 2017
Relatos de Terapia 8- Em quem se espelha?
Era meu primeiro dia sem cliente algum, Ana tinha ido embora, e agora estava a ver navios na sala de atendimento. Fui para a rua dar uma olhada no movimento, vi Morgana cuidando das flores em sua loja, vi o carteiro entregando os malotes. Todos cumprindo seus papéis, e eu ali, parado. Nesses momentos a gente acaba analisando como somos como profissionais, todos estavam envolvidos em seus afazeres, menos eu. O carteiro chegou até mim, e após entregar minha encomenda, puxou assunto: -Como está sendo o dia? Nenhum cliente? -Hoje ainda nada.  -Em quem se espelha profissionalmente, doutor? Pensei em referências que me fizeram decidir pela carreira que seguia, mas nada muito concreto. -Nada vem a sua cabeça? Balancei a cabeça em concordância. -Conheci grandes profissionais, nas mais variadas áreas, vi tudo que possa imaginar. Vi médico atendendo na rua de terra uma moça em parto, vi advogada dando consultoria no meio do trânsito, durante acidente de carro, vi …

Carta ao pai

Carta ao pai
Alguns textos meus foram dirigidos a figura da mãe. É hora de fazermos as pazes com os nossos pais também.  Como seria uma carta sua para ele? Um trabalho de reprogramação, passa pela identificação dos parâmetros sentimentais existentes dentro das relações, a partir de então, inicia-se a RESSIGNIFICAÇÃO do que for preciso, desejado.  O movimento de escrever uma carta é extremamente válido para reconhecermos o que há de negativo, e POSITIVO neste relacionamento, ajuda a liberar memória do inconsciente, uma vez que na carta pode ser escrito tudo aquilo que verbalmente podemos nos sentir intimidados para demonstrarmos. Faça a sua carta! Ela não precisa ser entregue! Será um momento de reconhecimento, vale a pena! Aqui está a minha. CARTA AO PAI Pai, fazendo as malas hoje, encontrei sua foto dentro dos documentos. Lembrei-me de momentos que passaram da infância até a fase adulta. Quero dizer que sou GRATO por todos os momentos juntos, até mesmo aqueles em que me senti rejeitado, porque…

Amor 1- O que procuramos no amor?

Amor 1- O que procuramos  no amor?

Uma palavra pode definir o que procuramos no outro para um relacionamento afetivo: COMPLETUDE. Podemos dizer que procuramos carinho, honestidade, lealdade, no entanto, independente da característica, o movimento dirige-se sempre para o mesmo propósito, completude, FECHAMENTO. Mas aí temos uma pergunta: já não somos completos?  Não falo da completude no sentido do outro me dar o que não tenho, é exatamente o contrário, é o outro permitir que eu TRANSBORDE o que tenho. O ser humano foi feito para amar e demonstrar este amor. Quando não somos permitidos demonstrar o que temos, sentimos como se não usássemos todo o potencial.  Deixe-me transbordar o meu amor, e completarei o outro também permitindo que ele transborde. Assim um completa o outro. Vez ou outra, ao terminarmos um relacionamento, dizemos que a antiga relação não deu certo porque não nos sentíamos a vontade para sermos nossa potencialidade, não podíamos transbordar. O movimento da completude t…
Conte-me 7- Brinca comigo? Amigo Imaginário.
Final de semana chegou,vamos brincar um pouco? Na infância normalmente brincamos muito com nossos amigos imaginários, vamos fazer isso agora. Durante os dias que passaram, falei sobre o Arquétipo, e como projetá-lo para sua missão, agora vamos projetar para o seu LAZER, que é parte integrada de sua missão. Recorde-se de seu amigo imaginário, as características que ele tinha, como era divertido, leal, compreensivo, alegre, te trazia paz.  Pois bem, olhe para sua roda de amigos atualmente(provavelmente todos ADULTOS), e identifique em cada um deles, as características que seu amigo imaginário tinha. Perceberá que este amigo de sua infância está vivo um pouquinho em cada um dos que hoje te cercam. Veja quais são estas partes deste amigo seu que habita em cada um neste momento.  Veja as características que eles possuem, e o que te chama atenção, o que faz com que sinta prazer na companhia deles. Estas mesmas características estão em você, manifestada…

A Súmula Dourada 3- O que é fundamental para você?

A Súmula Dourada 3- O que é fundamental para você? "...Vendo o álbum de casamento que eu segurava, indagou: -Isto é fundamental a ser levado então? -É, e não abro mão. -Então vamos, e quanto a não abrir mão do álbum, ainda mudará de ideia, assim como de outras coisas que jura que são fundamentais. O fundamental é relativo ao momento."(Trecho do livro A Súmula Dourada)

O que é FUNDAMENTAL para ser levado por você? De que não pode abrir mão?
Vimos como fundamental, tudo aquilo que nos garanta a segurança, a vida, até mesmo por uma questão instintiva.
No entanto, sabemos que o instinto inclusive, pode ser ligado a maneira que vemos a função de nossa presença aqui. Um elo é intrínseco ao outro(instinto-percepção).
Veja o que é fundamental para você, e o que os outros acreditaram ser fundamental para você. Você é maior do que a percepção alheia de si! A menos que acredite ser fundamental a aprovação de alguém, questione-se: por que acredito que isso é fundamental a mim? 
Esteja atenta a e…

Reprogramação 5- Como usar Arquétipo?

Reprogramação 5- Como usar Arquétipo? 
A semana está acabando, e o que foi feito com o arquétipo escolhido no domingo para realização dos planos durante estes dias? Escolher um arquétipo POSITIVO, é projetar o nosso alter ego(um segundo eu; substituto perfeito), por isso, ao fazer este movimento de PROJEÇÃO DE SI MESMO, irá conhecer habilidades que estão escondidas.  Estas habilidades se escondem às vezes por críticas alheias, que nos inibiram de usar todo o potencial nato. Não se assuste ao ver a sua destreza em determinada situação ao fazer este movimento do arquétipo projetado. Em atendimento o cliente pergunta se isso não o torna egocêntrico, e a resposta é: não irá torná-lo egoísta por definição, apenas irá te mostrar habilidades e talentos que podem estar escondidos na figura do FRACASSADO que teve que vestir para agradar alguém, para se sentir fazendo parte de algo(família, escola, roda de amigos). O egoísta pode ser um perdedor também, não é a capacidade de realização que torna al…

Missão 1- Como saber qual nossa missão?

Missão 1- Como saber qual nossa missão?
Em atendimento é comum encontrar clientes que não conseguem identificar a sua missão, e acabam trabalhando com algo que pouco se identificam por uma questão financeira. Sou terapeuta quântico, portanto, trabalho com estes princípios nos atendimentos, e baseado neste norteamento que sigo(inclusive em minha vida), posso garantir que trabalhar com aquilo que realmente ama, proporciona realizações em todas as áreas, inclusive financeira - o que não significa que após ser identificada a missão, não tenhamos que trabalhar no sistema de crenças que possam limitar nossa realização. MISSÃO não é pura e simplesmente o seu trabalho, mas a RAZÃO do seu movimento. Sua missão tem como função primordial ajuda-lo em seu desenvolvimento mais amplo(Intelectual, emocional, racional, espiritual, social, financeiro...). Um terapeuta foi parar em atendimento, muito provavelmente, e falo por mim neste momento,porque questionava a origem de seu próprio comportamento, queria…

Yin e Yang 1- Você é mais Yin ou Yang?

Yin e Yang 1- Você é mais Yin ou Yang?

Com base no taoísmo, o yin representa o FEMININO, a noite, e o yang, o MASCULINO, o dia. Aqui abordarei- como faço em meu blog e respeitando o objetivo de sua criação- a parte dos sentimentos/movimentos e crenças/reprogramação desta escola tão valiosa que é a taoísta. Vamos ao ponto! Você é mais Yin ou Yang? Quando fala-se sobre yin e yang não estamos falando sobre gênero ou sexualidade, mas características de seu perfil. Há mulheres polarizadas no yang e homens polarizados no yin. O que te fará detectar se está polarizada ou equilibrada será sua ação.  Nossos hemisférios cerebrais são polarizados no yin(lado ESQUERDO) e yang(lado DIREITO), e conforme mais acionamos um ou outro lado, estamos nos polarizando mais ou menos com determinada característica. Você é mais detalhista ou mais ampla? A atenção ao detalhe está no lado esquerdo, por isso, YIN, e a visão mais ampla onde não se prioriza o detalhe, está no lado direito, por isso, é uma característica m…
Relatos de Terapia 7- É uma Loba Solitária?
Depois do pedido de casamento de Ana, fui trabalhar no dia seguinte olhando aquela aliança em meu dedo. Era um homem comprometido a partir de agora. Ao chegar na clínica, fui recepcionado por Morgana, que estava curiosa para saber o que havia acontecido. Então contei-lhe tudo que havia se passado, e ela ficou encantada com aquele pedido de casamento inusitado. Comecei ali a conhecer finalmente um pouco sobre minha vizinha de estabelecimento. -Sabe Doutor, levei anos para conseguir fazer o que Ana fez, mandar um homem casar-se primeiramente com ele, e então depois me procurar. No entanto, quando este mesmo homem voltou, o liberei novamente. -Ele não estava pronto? -Não conseguiu. Faltava algo muito importante. Percebi que ele REJEITAVA a ideia de estar em grupo, pertencer a um grupo, e isso implicava em ter filhos. Para ele, enquanto fossemos apenas nós dois, não haveria problema, mas não conseguia se ver dentro de uma família. Entre eu e el…
Conte-me 6- Saudade de você? 
Onde está sua criança de dez anos de idade? É comum uma certa confusão entre saudade e apego. Saudade é uma referência de um momento bom, que ao ser lembrado agora, te trará um sorriso no rosto. Apego é uma necessidade de viver nesta lembrança, impedindo que novas experiências aconteçam, e quando acontecem nem reconhecemos, porque não permitimos que outra situação sobreponha àquela que nos apegamos.
Sabendo que saudade é uma referência positiva, será que estamos atualmente criando outras referências positivas para que daqui um ano tenhamos saudade do dia de hoje?
Você, na infância, fazia com que cada dia fosse vivênciado para deixar saudade, ser inesquecível. Hoje, ao acordar, O QUE PLANEJOU, deixará saudade ao se lembrar daqui alguns anos?
A criança ao acordar planeja ser feliz, é instintivo, não há outra medida em sua régua. Por que planejamos tudo que é contrário a isso?
Reencontre a coragem, a ousadia e a CONFIANÇA que tiraram de você, ou que você mes…

A Súmula Dourada 2- Qual mentira gosta de ouvir?

A Súmula Dourada 2- Qual mentira gosta de ouvir?
"...As três foram caminhando pelo Pátio até a porta de entrada. Paradas, antes de se anunciarem, a porta se abriu. Era o Manto com sua túnica dourada. -Não recebemos mentirosos aqui, ao menos não quando não desejamos." Autor: Lucas Leonardo (Direitos Reservados)
O dia está começando, e nada como logo em suas primeiras horas, respirarmos e entendermos a razão dos movimentos que programamos executar. Olharmos com carinho para aquilo que pode nos doer encarar, entendendo a função daquilo estar em nossa vida, como por exemplo, a mentira.  Tudo que criamos tem uma necessidade, e qual a necessidade da mentira fazer parte dos movimentos programados para hoje? Caso ela saia, e dê espaço a verdade, o que pode acontecer?  Comece por você, veja onde está querendo se enganar, lembre-se de que normalmente a mentira serve, segundo acredita nosso sistema de proteção inclusive, para nos tirar de uma situação de risco,  por isso, quer parar de mentir …

Reprogramação 4- O arquétipo coube em você?

Reprogramação 4- O arquétipo coube em você? 

No domingo perguntei qual arquétipo vestiria para esta semana, e se ele era o mais indicado para os objetivos que tinha. Volto agora, no meio da semana, para lembrar que toda roupa pode ser ajustada, trocada.  Veja se está apertando, onde te aperta? Está dando conta de pagar o arquétipo que vestiu? Você está se sentindo pequena para a roupa, ou ela está pequena para você? Ajuste-a, ajuste o arquétipo.  Caso seja necessário, troque-o completamente. Na arara dos arquétipos pode-se escolher à vontade, então escolha!  A semana está chegando ao meio, há tempo para ajuste de rota, e se precisar, ajuste mesmo, com paz na consciência. Tudo muda o tempo todo, inclusive nossas necessidades.  E então, trocou o arquétipo? Apenas o ajustou? Não foi necessário nem um e nem outro, irá permanecer como estava? Agora olhe-se no espelho, e veja como está.  Prontos para continuarmos a semana? Sigamos em frente, confiantes em nosso potencial e em nossa capacidade! Aju…
Relatos de Terapia 6- Casa comigo?

No último atendimento, Ana deixou um endereço para sua localização, e ao anoitecer me dirigi para lá. Um imóvel bonito, e vazio, apenas o jardineiro na frente. Que inclusive me informou que era seu último dia de trabalho, a patroa tinha ido embora. 
Ao identificar-me, pediu para que entrasse pois havia uma encomenda para mim. Me orientou até a sala, e como todos os lugares da casa, estava vazia, no entanto havia uma almofada com uma carta em cima, e um anel, no centro do espaço. 
-Doutor, peço que aceite esta ALIANÇA. Até hoje já ofereci a outros três homens, que nunca deram certo. Sei o motivo para que isso acontecesse comigo, e exatamente por isso, ofereço a você após minha partida. As alianças que ofertei até aqui implicavam ao outro a condição de se casar comigo, mas esta é a última coisa que DESEJO A VOCÊ! Não case comigo! Nunca! Jamais! Case com você, para sempre! E deixe que eu case comigo! Case com sua alegria, sua vivacidade, seus dons, talento…
Conte-me 5- Vizinha FOFOQUEIRA ?

Qual sua relação com seus vizinhos? Conforme explica Bert Hellinger, em constelação sistêmica, o nosso espaço físico, o lugar onde moramos, onde trabalhamos, e uma extensão de quem somos, do nosso direito de estarmos aqui. Ao nos ameaçarem neste espaço (ou acreditarmos que assim estão), sentimos ameaçado o nosso direito de estar, permanecer, de ser. Lembre-se de uma vizinha que teve, ou ainda tem, que e fofoqueira, e que limita sua atuação de tanto que fala da vida alheia. Questione-se agora qual sua disposição com esta situação? Nossa casa e nossa base de sustentação, e nela que esta nossa família, portanto, quando a casa esta vulnerável, as relações desenvolvidas nessa dinâmica, neste espaço, passam a ficar instáveis. Voltemos a sua disposição com a vizinha, por que ela esta com a chave de sua casa, comandando o movimento dos moradores? O que te impede pegar a chave de volta e fechar a porta?
Vizinho e visita, não e chefe da casa e nem da família, reassum…
Relatos de Terapia 5- Quem definiu seu valor? 
Depois de passar a noite lendo o livro de Ana, minha cliente, entendi quem era ela de fato. O livro falava sobre os homens de sua vida, e sua relação com o sagrado feminino e masculino. Quando cheguei na clínica ela já me aguardava na recepção, carregando um envelope.  -Bom dia Ana. O que é isso? Colocou o envelope sobre a mesa. -Seu pagamento pelo atendimento.  -Não cheguei a dizer o valor de minha sessão.  -Não disse, mas acredito que sei reconhecer seu valor durante esse tempo que me atendeu. -Atendi?  Não atenderei mais? Ana sorriu, e me abraçou muito apertado. Foi embora. Mais uma vez partiu. Passei a mão no envelope e vi um cheque que me manteria por seis meses. Havia junto um bilhete com endereço.  Morgana entrou na clínica, trazendo a flor costumeira. -Ela se foi, não é?  -Sim, deixou um cheque, e o abraço mais apertado que já recebi. Pagou muito mais do que pensei. -Pensou que valia menos? Que bom que ela alertou que estava se c…

Reprogramação 3- Qual arquétipo vestirá esta semana?

Reprogramação 3- Qual arquétipo vestirá esta semana?
Aos domingos fazemos a programação para a semana que inicia-se. A questão é, estamos fazendo a programação certa, ou estamos nos vestindo do arquétipo certo para aquela programação desejada? Veja o arquétipo que assumiu até aqui, coloque-o de frente a você, como se fosse uma construção sua, e veja a peça que quer trocar dessa máquina potente.  Ao encontrar neste arquétipo algum sentimento desencorajador, independente da área em que esteja instalado (relacionamento amoroso, missão, finança), pergunte ao arquétipo: por que precisa deste sentimento nesta área?  Ouça sua resposta, o primeiro passo para quebrar algemas, é enxergá-las nos pulsos e nos pés.  Pois bem, entendeu o motivo do sentimento estar instalado ali, então também entendeu a situação que gerou este mesmo sentimento. Ressignifique-o. Se já consegue perdoar a pessoa que estava com você naquele momento, ótimo, mas caso não, mantenha-se sereno, sem cobrança, apenas diga par…

A Súmula Dourada 1- Vamos viver como nunca tínhamos feito antes?

A Súmula Dourada 1- Vamos viver como nunca tínhamos feito antes?
...Delfos, antes de ir, precisava me despedir. Seja bem-vindo ao caminho, atraversiano. Me carregará em seu coração enquanto trilhar sua jornada.Vá o encontro com o desconhecido, mas vá vazio de si mesmo, assim terá mais espaço para guardar os momentos. Sempre existirá você e o outro, e entre ambos, a construção de uma relação, que só acontecerá se não for depósito de expectativas ou frustrações. Dialogue, com você mesmo, e assim haverá uma oportunidade para o outro dialogar também, haverá a vida. E ainda que se apaixone por aquilo que não é belo, converse destemido. Poderá se encantar por aquilo que quase o destrói e também poderá encantar a própria destruição, tornando-a bela. Vá, caminhe por lugares ainda não idos, não se conhece o mesmo lugar duas vezes, e se voltar onde já esteve, é porque ainda falta conhecê-lo. Ouça o passado se for preciso buscar aquilo que ficou, mas não fique preso a ele e nem viva nele. Me desp…
Relatos de Terapia 4- O que te faz apaixonar pelo outro?
Antes de ir para a clínica naquela manhã, decidi folhear o livro de Ana, minha cliente. Como não tinha muito tempo, optei em pegar o sumário para ter uma noção sobre o que falava o livro. -Não cuspa para cima! Interessante o título. Fui para o sumário e vi o título do capítulo sete, " Quando cai na testa". Por ali já pudi dimensionar a narrativa e me coloquei em direção à clínica. Chegando lá, Ana me aguardava.  -Bom dia Ana. -Como vai Doutor? -Bem. Estava folheando seu livro, e gostaria de saber sobre qual experiência sua ele fala. Ela deu seu sorriso típico. -Busquei meu pai em vários relacionamentos que tive, e sempre tive homens diferentes a ele. -Isso foi bom ou ruim? -Os dois ao mesmo tempo. Bom porque tive outras relações, e ruim porque continuava sem enfrentar o que era necessário. No entanto, sempre ficava intrigada em entender qual a razão de atrair homens tão diferentes do meu pai. Depois entendi que na verdade não enc…
Conte-me 4- Por que não torcem por nós? Está pronto para partir?

É comum situações em que as pessoas que mais amamos torçam contra nós. Pode parecer até bizarro este processo, mas ele acontece muito mais do que percebemos. A questão é o por quê?
Uma das motivações para este movimento contra por parte da pessoa que amamos, é o medo de não ser mais útil em nossa vida, e seguirmos em frente sem ela.
O nosso sucesso pode ser a projeção alheia do próprio abandono, e há grandes chances de também termos cometido isso com alguém.
Um grande aliado que temos pela jornada é o tempo e o aprendizado que ele nos traz. Este aliado nos mostra que pelo caminho muitos partirão e muitas vezes partiremos, o importante é a vivência deixada, de amor e de aceitação.
Mais importante do que o período em que ficou, foi o sentimento que marcou.
Assim sendo, resta dizer que torço para o seu sucesso, e até mesmo para sua partida, afinal, se partiu deixando em mim saudade, me ensinou a amar e ser amado. Por isso, …

Reprogramação 2- Parado no caminho de novo?

Reprogramação 2- Parado no caminho de novo?

Aqui vai um depoimento pessoal. No meu caminho para identificar a origem de crenças, acabei localizando uma memória ainda no útero de minha mãe. Uma memória de rejeição.  Não era a mim que ela rejeitava, era uma gravidez, um estilo de vida, uma relação dela com a percepção de realidade que ela tinha naquele momento.  Esse processo dela gerou em mim um sentimento de rejeição, precisava sempre da permissão(opinião) de alguém para dar o próximo passo, e caso não tivesse, não seguia. Caso esta crença faça parte de seu sistema, não quer dizer obrigatoriamente que ela tenha sido gerada sob as mesmas circunstâncias, no entanto este foi não apenas um exemplo, mas um testemunho de como pode ser instalada uma crença conforme vivenciamos um sentimento. Para desinstalar essa programação de mim, foi necessário entender o processo pelo qual minha mãe passava, entender que naquele momento eu era apenas um arquétipo de suas próprias crenças. O perdão veio n…
Relatos de Terapia 3
Por que trabalha com o que não gosta? O que está precisando provar?

Meu terceiro dia de atendimento posso dizer que foi extremamente personalizado. Não que fosse minha intenção, simplesmente foi.
Estava a caminho da clínica quando resolvi parar numa praça e olhar o movimento das crianças que corriam se esconder umas das outras. Parado ali, Ana, minha primeira cliente chegou ao meu lado.
-Bom dia Ana, como passou depois de ontem?
-Passei bem. É bom estar em meio às crianças, não acha?
-Acho sim, nos ajudam a nortear a motivação de nossas ações. Aliás, parabéns pelo seu livro!
-Obrigada. Acho que de certo modo evolui, da criança com dificuldade de acompanhar as outras a uma escritora.
-Está satisfeita com o resultado?
-Depois de ontem questionei as razões que me levaram até o livro, e decidi parar. Percebi que não escrevo porque amo, mas porque amo provar para meus pais e todos aqueles que duvidaram de mim, que sou melhor do que acreditam que eu seja. Mas nisso acab…

Reprogramação 1- Como está sua mãe, quer ver quem ela realmente é?

Reprogramação 1- Como está sua mãe, quer ver quem ela realmente é? 
Trabalhado como cerne da constelação sistêmica, a figura da mãe é o eixo central de referência emocional de como lidamos com nossa vida. A maneira que projeta sua relação com ela é a mesma maneira que projeta com as pessoas ao redor. Normalmente quando se pergunta como se baseia o elo entre você e ela, há um momento de reflexão sobre a maneira que fomos tratados por ela, principalmente na infância, até os sete anos de idade. Há uma chance de lembrar de uma bronca um pouco mais ostensiva do que aquela que hoje você consideraria ideal para aquele momento, e isso talvez tenha causado um sentimento de culpa pelo "erro" acusado, ou até mesmo pela palmada um sentimento de raiva. Vá até aquele momento, se for possível, e se veja como um espelho, como se ela estivesse se agredindo. Pergunte a ela, por que se agride? Ouça seu desabafo, e neste momento a humanizará, poderá então perdoá-la, livrá-la do cordão da mágoa que o…
Conte-me 3- As pessoas não confiam em você? E você?
Sistema de crenças, chacra e doenças


O ato pensado gera um ato consumado. Isso é física em sua mais pura definição. Pois bem, disseram que suas idéias eram loucuras, e você acreditou nisso. Neste momento provavelmente gerou em você a crença da desconfiança em sua inspiração e criatividade, ao seu dom de inovação e até um ciclo destrutivo em sua vida profissional. Ao entrar neste padrão/frequência de pensamento, acabou interferindo no fluxo energético de seu chacra LARÍNGEO, causando doenças ou transtornos relacionados a comunicação (fala e outro mecanismo de expressão ). Este chacra é ligado a sua vida profissional, sua comunicação com o mundo, sua inspiração e inclusive a renovação de suas células, entre outras funções. Nesta situação pode-se notar como nossas experiências desenvolvem crenças e vibrações, acarretando processos físicos dentro de uma percepção da realidade. Todo nosso sistema de crenças pode ser alterado, ressignific…